Adulto namoro

Grupo adulto whatsapp namoro bissexual para pessoas que procuram por homens e mulheres para namoro sério ou simplesmente um crush para passar bons momentos... Ysmael Adulto +18 Em traços largos, o adulto sabe onde quer chegar e como fazê-lo; o que é mais complicado. Fomos ganhando segurança em nós mesmos e, é por isso que às vezes, aumentando a nossa exigência, aumenta também a dificuldade para encontrar alguém que queiramos incluir na nossa vida, que nos mereça de verdade. PROIBIDO PARA MENORES DE 18 ANOS Esta áre do site é apenas para pessoas acima de 18 anos , caso você seja menor de idade por favor clique no botão abaixo SAIR Para sua segurança não informe nenhum de seus Dados Pessoais para nenhum participantes dos grupos encontrados aqui em nosso site . Adulto namoro or namoro sem amarras é uma variante de um serviço de encontros on-line tradicional. Onde os serviços tradicionais visam unir as pessoas para fins de relacionamento ou amizade significativa, o namoro adulto é voltado para aqueles que estão buscando encontros sexuais de curto prazo. Você está em busca de novas sensações e interessantes de namoro, mais o namoro com a do sexo oposto. Bem. O que significa que você certamente verá o nosso Brasileiro on-line bate-papo com vídeo com as meninas, o que permite, com facilidade de fazer novas amizades na internet e até mesmo encontrar um parceiro ou uma nova boa namorada. Bate-papo de Amizades sem cadastro e gratuito! Pode enviar foto e usar webcam sem pagar nada! A última versão do Namoro rápido online. Chat adulto secreto é 2.2.0. Foi lançado em 2019-07-06. Você pode baixar Namoro rápido online. Chat adulto secreto 2.2.0 diretamente em Baixarparapc.com. Sobre 604 usuários avaliaram uma média 4,5 de 5 sobre Namoro rápido online. Chat adulto secreto. Namoro Adulto é um aplicativo de Encontros desenvolvido pela Online Dating & Matchmaking. A última versão do Namoro Adulto é 1.5. Foi lançado em 2019-09-04. Você pode baixar Namoro Adulto 1.5 diretamente em Baixarparapc.com. Sobre 1.365 usuários avaliaram uma média 3,4 de 5 sobre Namoro Adulto. Nosso site de namoro adulto é voltado para todas as pesquisas para este tipo de encontro, seja um caso extraconjugal banal ou um encontro adulto sem problemas. Com o NetAdultério, a infidelidade vai além de um encontro extraconjugal, trata-se de combinar um encontro extraordinário com o desejo de discrição ... Site de bate-papo para adultos. Registro 100% gratuito! Bate-papo único, bate-papo glamour, bate-papo rápido, bate-papo com vídeo ao vivo, venha conversar e se encontre livremente entre adultos. Namoro Portugal.

Tristeza pelas pessoas que não irei beijar

2020.09.22 07:43 underades Tristeza pelas pessoas que não irei beijar

Eu sei que é meio tosco, eu estava rolando pelo instagram, e vi que um rapaz que eu queria muito saibeijatransar está namorando. Fiquei um pouco triste, mesmo que eu não tenha chance com ele, fizemos faculdade no mesmo lugar, eu sigo ele no instagram, curti fotos dele, ele nem me segue de volta, o vi no tinder, não deu match. A situação fica um pouco pior por eu ser gay e ter uma longa lista de homens que eu gostaria muito de beijar, porém são heteros. O tinder é bem desgraçado, aparecem inúmeros caras lindos que nunca deram match. Entendo quando o adulto ney diz: "saudades do que a gente não viveu", bocas que eu nunca irei beijar, sei lá, não precisaria nem envolvimento romântico não, só queria saber como é transar com algumas pessoas que eu acho incrivelmente bonitas ou simpáticas. Às vezes acontece igual hoje, que fiquei bem triste com o namoro do rapaz, mesmo que ele não tenha nenhum interesse em mim.
submitted by underades to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 03:06 ventonolitoral relacionamento abusivo?

eu acho que tô num relacionamento abusivo eu e a minha "namorada" estávamos juntos a uns 9 meses,estava indo tudo bem ou pelo menos achava que estava de uns 2 meses pra cá ela vinha agindo estranho,as vezes me ignorava na cara dura e mentia sempre sobre as coisas até aí "ok" (é meu primeiro namoro, então eu não sabia muito bem como reagir a essas coisas) de um mês pra cá tudo piorou, ela chegou dizendo que queria terminar do nada e eu fiquei meio ???? mas aceitei porque achava que seria melhor 3 dias depois voltamos e ficamos assim até esse sábado quando ela me disse que queria algo a mais,que não estava pronta pra ter algo sério comigo mesmo depois de 9 meses,disse que eu me apeguei muito rápido e isso fez mal pra nossa relação e no final terminou,dizendo que ela nunca quis que isso tomasse toda essa proporção mas eu ainda tô falando com ela e mesmo antes, ela nunca era uma pessoa que ligava muito para o que eu sentia eu sou muito sentimental,romântico e ela é muito fria, não demonstra sentimentos tão fácil assim e eu sempre fiquei mal com isso. toda minha família conhece ela e gosta, principalmente meu pai mas eu sequer conheço os pais dela,no maximo o irmão dela e uma prima bem distante. mas eu nunca quis terminar,eu gosto bastante dela(talvez ame) e eu não conseguia falar isso e desde que terminamos eu me sinto completamente vazio e sem esperança pra nada porque eu só tinha ela mesmo,agora não tenho nada ela ainda diz que podemos voltar mas ela precisa de um tempo e eu fico na expectativa toda vez,e desde sábado ela vem falando pouco ou quase nada comigo também,como se estivesse me evitando. eu não sei o que fazer,eu sei que não consigo cortar relações e gostaria de resolver as coisas como os adultos que somos,mas não sei se vale a pena depois de tudo que passei tenho medo de ficar traumatizado
submitted by ventonolitoral to desabafos [link] [comments]


2020.09.15 20:39 KopaOLeao Eu sou gay (repost)

Eu tenho 16 anos, recentemente um amigo meu que é adulto assumiu o namoro com o companheiro dele, e eu fiquei muito feliz por eles.
Mas eu queria muito um namorado, alguém pra cuidar, beijar, que eu abrace e me sinta seguro e amado. Queria muito um companheiro, mas é difícil encontrar ainda mais na minha idade, que quase ninguém se assume. No meu caso eu nunca escondi, foi bem natural as pessoas saberem que eu sou.
Não gosto de ficar expondo como se a minha sexualidade fosse uma virtude, é só uma coisa normal.. Mas enfim, me faria muito bem um companheiro
submitted by KopaOLeao to desabafos [link] [comments]


2020.09.15 04:06 KopaOLeao Eu sou gay

Eu tenho 16 anos, recentemente um amigo meu que é adulto assumiu o namoro com o companheiro dele, e eu fiquei muito feliz por eles.
Mas eu queria muito um namorado, alguém pra cuidar, beijar, que eu abrace e me sinta seguro e amado. Queria muito um companheiro, mas é difícil encontrar ainda mais na minha idade, que quase ninguém se assume. No meu caso eu nunca escondi, foi bem natural as pessoas saberem que eu sou.
submitted by KopaOLeao to desabafos [link] [comments]


2020.09.07 08:06 arrux1 Eu estou exagerando ou sendo c*zona? Pessoa morando com a família sem consentimento de todos

A minha vida quase toda morei com meus irmãos e minha mãe na casa dela (onde estou atualmente). Porém, em 2016 mudei-me para o Rio de Janeiro por conta da faculdade e fiquei voltando a minha cidade natal apenas nas férias. Com a pandemia consegui homeoffice do estágio e EAD e regressei a casa da minha mãe em março pois achei que seria uma boa ideia ficar mais próximo da minha família nesse momento (risos) e estou temporariamente aqui até agora...
Meu irmão mais velho arranjou uma namorada (eles namoram + ou - a 2 anos) que é sócia de trabalho dele. No inicio do relacionamento ela aparecia de vez em quando aqui em casa, e quanto mais a produção do trabalho deles aumentava mais a frequência dela por aqui tb aumentava. Eu nunca tive problemas com a presença dela antes, até pq passava a maior parte do meu tempo no Rio. Porém, no terceiro mês que regressei a casa da minha mãe, em meados de junho, comecei a achar estranho o fato que ela ficava 24/7 aqui em casa, comia, dormia, ia pro trabalho, voltava e ficava direto por aqui.. porém relevei por questão da pandemia... era compreensível. Meu irmão do meio começou a ficar um pouco incomodado com isso tb pq jamais em nossas vidas trouxemos parceiros para passar tanto tempo nessa casa (até pq no passado, nossa mãe nunca permitiu) e segundo ele, essa situação já estava acontecendo bem antes da pandemia (meu irmão do meio também tem namorada atualmente e ela só apareceu por aqui nesse período algumas poucas vezes). Para além dessa situação, eu não me sinto muito confortável quando pessoas que não são do convívio diário passam muito tempo no lugar onde moro interruptamente, sinto que é uma invasão de privacidade (isso acontece também no meu apartamento do Rio com visitas que ficam mt tempo as vezes, mas converso com minha house mates e sempre resolvemos as situações numa boa - moramos a 4 anos juntas).
O tempo foi passando, eles começaram a comprar uma cama nova, microondas... até que minha mãe hoje confessou pra mim que achava que a menina tinha entregado o apartamento dela e estava morando aqui em casa (ela faz univ fora e n tem família aqui). A questão é: quando eu ouvi isso, eu fiquei muito puta!
Cara eu achei um absurdo a situação. Como é que uma pessoa se muda pra casa que eu morei minha vida quase toda e não conversa com ninguém? Tipo, eu entendo que estamos numa pandemia, ok, mas a menina se mudou sem previsão nenhuma de volta e não falou nada sobre isso. Como é que alguém vai comendo pelas beiradas e do nada PUFF se muda pra sua casa? Eu achei bizarro pra crl sendo que nem noivos eles são nem nada, é um namoro de 2 fucking anos.
Eu me senti desrespeitada pois não fui consultada e dividi isso com minha mãe. Falei que não gostei da forma que as coisas foram feitas, como é que se mudam pra uma casa com uma família morando e não consultam os moradores? Ela me respondeu que achava que eles iam casar em breve pq "a menina queria muito" e como mãe, queria dar o apoio nesse momento.
A menina não conversou nada com minha mãe que ia se mudar pra lá e aparentemente ela não ta ligando muito pra isso... Porém minha mãe ficou chateada pq eu fiquei afetada. Mas eu não acho que estou errada... enfim, de qualquer forma já estou vendo passagens para regressar ao Rio no próximo mês pois meu trabalho vai voltar presencial em breve, mas está me preocupando o fato dessa situação se alargar por muito tempo... tenho medo de ter que voltar pra essa casa por questões financeiras no futuro (vou fazer de tudo para que não) e ter que conviver com mais uma pessoa que não escolhi (como se não já bastasse a relação conturbada com meus familiares). Eu jamais me mudaria pra casa dos pais de um namorado sem conversar com a família dele antes nem traria pra morar comigo assim sem mais nem menos. Enfim, vocês acham que eu estou exagerando? É legítima minha indignação?
Nota: Meu irmão mais velho já teve relacionamentos muito mais duradouros no passado de 5, 6 e 8 anos e isso NUNCA rolou antes, nunca tive esse problema com nenhuma delas. Nem com namorados meus ou namoradas do meu irmão do meio.
Nota2: Aparentemente essa menina quer muito casar com ele e eles se dão bem, mas não sei se meu irmão quer...
Nota3: Todos os moradores da casa são adultos maiores de idade.
submitted by arrux1 to desabafos [link] [comments]


2020.08.31 05:18 _powerguido_ Senta que lá vem história

Ficamos juntos por 5 anos. E não foram 5 anos fáceis - minha ex namorada teve problemas que eu não sabia como ajudar. Ela era literalmente stalkeada por um ex colega de classe que simplesmente se apaixonou por ela e passou mais de dois anos perseguindo ela no trabalho, no mestrado, na academia. Chegou a conspirar com colegas da faculdade pra saber onde ela estava, quem eram as pessoas próximas dela. Tentou rapta-la, mais de uma vez. Subornou familiares para ficarem do lado dele. Pra ela, ele era só um cara que não sabia expressar os sentimentos bem. Se ele parou? Não. Mas reduziu a agressividade consideravelmente e hoje em dia se limita à "só" mandar um buquê de rosas no aniversário dela.
O cara já estava tão enraizado na vida dela antes de eu aparecer, que eu simplesmente não consegui convencer nem mesmo a minha ex de que ele era um cara realmente transtornado. O terror que era esse cara na vida dela só serviu pra agravar ainda mais o caso grave de ansiedade que ela tem. Vocês sabem o que é ver uma crise de ansiedade pela primeira vez, sem nem entender o que estava acontecendo? Mas uma crise grave mesmo, de fazer a pessoa chorar por duas horas sem parar, de ficar arranhando o corpo todo com as unhas e viver com hematomas nos membros do corpo por causa disso. E isso começou a ficar constante... uma hora eram uns arranhados no rosto, depois nas pernas. Até o dia em que eu fui ver ela e os dois antebraços estavam quase em carne viva.
E o pior, é que eu quase nem me lembro mais dessa época. Foi muito intenso e me afetou negativamente por muito tempo. Eu conseguia entender que um babaca machista se via no direito de perseguir uma mulher só porque ela não queria namorar com ele - mas meu deus do céu, eu com certeza não conseguia entender como ela mesma não via o quanto ela precisava de uma ajuda profissional por causa da influência negativa desse cara na vida dela (e por vários outros motivos que não valem nem a pena serem citados). Ela me usava como substituto pra tudo que ela não tinha na vida dela - um pai, um irmão, um psicólogo, um amigo. E eu me deixei levar, porque era ingênuo. Porque era meu primeiro namoro. Porque eu achava que eu podia consertar isso. "Depois das primeiras sessões no psicólogo ela vai perceber que esta fazendo bem pra ela", eu dizia pra mim mesmo. Passamos em tantos psicólogos, psiquiatras, gurus. Fizemos academia juntos, eu praticamente morava com ela e não ficava mais com minha família. Eu achava que eu podia dar um jeito na vida daquela menina.
E sinceramente? Eu podia mesmo. Eu não acho que falei alguma coisa errada pra ela em todo o tempo que estávamos juntos. Mas ela nunca me ouvia. E se ela ouvisse, talvez ela tivesse passado por essas situações com mais facilidade, nosso relacionamento teria tomado outros rumos e nós ainda estaríamos juntos. Mas não estamos, e quem está perdendo com isso é ela, porque ela não me superou com certeza. Ela mesma me fala isso.
Eu não acho que eu era um namorado incrível e maravilhoso. Eu nunca tive um carro pra conseguir dar um rolê com ela. Com meu dinheiro mal dava pra gente ir no cinema uma vez por mês. Mas cara, eu me esforçava tanto, tanto mesmo. Lembro que eu um dos dias dos namorados eu quase varei a noite fazendo uma carta à mão de umas 10 páginas, tinha vários desenhos coloridos, poemas apaixonados e promessas de amor. Ela achou ok. Gostou mais do bicho de pelúcia que eu também dei, que custou 10 reais e que claramente não tinha nenhum valor sentimental pra mim. É muito difícil lidar com um cara que persegue sua namorada, mas acho que é mais difícil quando sua própria namorada não dá valor pra como você expressa seu amor por ela.
Mas você leitor deve estar pensando "Mas você disse isso pra ela?" E a resposta é sim. Eu sempre fui sincero com ela, se algo me chateava, eu dizia. Nada do que eu estou escrevendo aqui é algum segredo pra ela. E eu achava que ela ia trabalhar essas informações pra criar um relacionamento mais confortável pra mim e pra ela. Mas ela escolheu ignorar.
Mas o motivo de eu estar escrevendo tudo isso mesmo na verdade é outro. A gente terminou, mas foi razoavelmente tranquilo e decidimos continuar nos falando. Nós dois somos adultos, não é porque discordamos de alguns pontos que precisamos deixar de apreciar a companhia um do outro pra todo o sempre.
E é aqui que sou obrigado a voltar pro começo do nosso namoro. Porque apesar de termos iniciado o namoro cada um com mais de 30 anos, perdemos a virgindade juntos. Crescemos sexualmente juntos. Aprendemos tanto juntos! Eu mais ainda, visto que era meu primeiro namoro. E eu reclamei muito aqui da minha ex (e ela realmente tem os defeitos muito marcantes dela), mas eu também preciso admitir que ela em muitos momentos foi tão minha parceira, minha confidente, minha amada. Eu passei calado por todas as situações que eu já descrevi aqui e muitas outras tão ruins quanto porque, no fundo mesmo, pra mim estava valendo a pena. A gente tinha intimidade, apesar da dificuldade extrema dela de se abrir pra mim. Eu estava sacrificando meu bem estar mental e físico para sustentar o nosso relacionamento.
Tanto que só perto do final do nosso relacionamento que ela assumiu pra mim a atração por outras mulheres. Eu entendo ela, tem gente que não reage bem à isso. Eu tenho certeza que a família dela não reagiria nada bem. Entendo que era um segredo que ela queria deixar só pra ela, e que mesmo com toda a intimidade sexual que a gente tinha, ela também tem o direito de manter coisas só pra ela. É justo.
Só que eu não fiquei com raiva, nem com medo de ela querer me trocar por uma mulher, nem tive essa ideia fetichizada de transar com duas mulheres ao mesmo tempo. Eu sou um cara hétero, mas eu acho o amor lésbico de uma sensibilidade e de uma beleza inexplicável. Eu sempre me sinto mais seguro perto de mulheres, sempre me conecto mais com elas. Desde pequeno eu gosto da presença feminina. Então a ideia de duas mulheres partilhando um relacionamento, parece uma coisa quase mágica pra mim. E de novo, não é nada sexual nem fetichizado, eu realmente só acho muito bonito mesmo. Então qual foi minha reação quando descobri que minha ex tinha vontade de viver isso que eu acho tão incrível? Incentivei ela à correr atrás disso.
Mas é claro que ela, criada numa família extremamente católica, iria simplesmente sair atrás de uma guria do dia pra noite. Foram meses de conversa, de aceitação da parte dela também, de entender que ela não era uma aberração da natureza porque sentia atração pelo mesmo sexo (e também pelo sexo oposto). Nossos últimos meses juntos foram repletos de muitas conversas relacionadas ao mundo LGBT+ e afins. Acho que nós dois também já sabíamos que as coisas não estavam mais super bem entre nós, e que era questão de tempo até a gente se separar. Nosso relacionamento estava bem desgastado mesmo. É estranho porque a gente consegue ser extremamente forte pra parceira quando ela precisa ir correndo pro hospital, ou tem uma crise de pânico, ou não se sente segura na rua e precisa que você pare o seu dia para fazer companhia à ela - mas parece perder a motivação quando essas situações se normalizam e você percebe que talvez aquela pessoa simplesmente não tem a proatividade de te mandar uma mensagem perguntando "como foi seu dia", e de alguma forma sempre está online no whatspp. Sim, nosso relacionamento acabou. E foi bom ter acabado. Eu precisava desse término, muito mais do que eu precisava de uma namorada.
Mas também é muito bom saber que aquela pessoa por quem você passou anos cultivando um sentimento também está vivendo a vida dela. É bom saber que dá pra gente marcar um dia pra devolver as roupas dela que ficaram aqui em casa, sem drama, sem dor de cabeça. Ela foi muito madura no término, eu também. De certa forma nosso namoro acabou, mas continuou como uma amizade - bem menos intensa, bem menos problemática, bem mais fácil de lidar. Mas também sem as partes boas, sem aquela sensação de que se está ajudando a pessoa. Mas é muito mais do que milhares de pessoas separadas têm hoje em dia. Não posso reclamar, eu tenho muita sorte.
Eu só queria mesmo poder partilhar com ela a experiência da descoberta homoafetiva dela. O que não vai acontecer, já que ela já deixou claro que não é obrigada a revelar nada da vida pessoal dela agora que nosso relacionamento terminou - e ela tem total razão nisso. Eu sei disso, eu concordo com isso, e ao mesmo tempo eu acho que ela está sendo tão injusta por me negar esse fato.
Eu sei que não justifica, mas eu me dediquei tanto ao nosso antigo relacionamento juntos. Tive que entender que eu não estava mais sozinho no mundo, eu tinha alguém pra dividir o mundo comigo. Eu tive que aprender a baixar minha guarda, contar o que me dava medo, me expor totalmente à alguém, me desconstruir inteiro. E isso é muito difícil pra mim. Eu sei que ela não me deve nada, e eu sei que eu sou um idiota por me apegar tanto à esse motivo tão besta. Mas isso é realmente importante pra mim. Tem uma coisa dentro de mim que é ansiosa em saber se minha ex está se sentindo acolhida por uma outra mulher, se teve uma boa primeira experiência. De novo, eu sei que soa muito trivial, mas é uma verdade tão grande dentro do meu coração que me faz querer chorar quando lembro que isso nunca vai acontecer.
E não tem nada que eu possa fazer a não ser aceitar. E é exatamente isso que eu venho tentado fazer, pelos últimos 6 meses.
submitted by _powerguido_ to desabafos [link] [comments]


2020.08.19 00:08 ItzHaruka Preconceitos estão me derrubando em um poço sem fim.

3x tentando postar... acho que agora foi..
Oi, pessoa que está lendo esse texto agora. Eu gostaria de desabafar sobre algo.. e se voce chegar até o final, adoraria um conselho, pode ser..?
Bem.. tenho 19 anos, sou um garoto transsexual (menina que se vê como menino) e nasci em uma família de Transfobicos religiosos. Desde o começo eu sofri preconceito, independente do que fosse. Eu comecei a namorar aos 12 anos mas desde os 10 eu ja ouvia a minha própria família sendo completamente homofobica comigo, sem eu nem mesmo saber se gostava de garotos ou garotas.. me julgavam, me chamavam de coisas horríveis e diziam que era apenas brincadeira..
Tudo só piorou quando descobri que era trans e gay.. comecei meu novo namoro aos 15 anos.. ele.. por incrível que pareça, estava passando pela mesma situação que eu.. eramos duas meninas que se enxergam como garotos e sofriamos com a homofobia de nossas famílias. Uma vez, na praia, eu resolvi contar pra alguém.. e isso terminou em um adulto de 29 anos (detalhe.. eu tinha 16) tentando me beijar.. eu tentei o parar e fiquei com medo.. me encolhi no canto do carro e não movi um músculo até ele me levar para casa.
Quando cortei meu cabelo.. como as pessoas dizem "joaozinho" recebi tantos insultos... e as pessoas começaram a falar cada vez mais de mim pelas costas... me xingavam... eu.. cheguei a descobrir que meu pai nem mesmo queria que eu tivesse nascido ao ponto de ter pedido um teste de DNA para confirmar se eu era seu filho... as palavras que ele usou me quebraram de tantas formas... "ela é o lado ruim da família, não é possível que seja minha filha" (mesmo eu me assumindo como transsexual.. continuaram a me chamar na forma feminina.. e olha... isso doia...)
Eu... comecei a ser tratado que nem escravo na casa de meus pais... limpando a casa toda sozinho... pra depois as pessoas julgarem dizendo que eu "não limpei direito"..
Eu sinceramente... não consigo mais aguentar... estou a beira do meu limite de cair nesse buraco obscuro que estão me puxando... não sou religioso o que é mais um ponto negativo pra eles.... eu sou um nada..
Não tenho importância alguma... "se acontecer só enterra", eu ouvi me dizerem isso tantas vezes... quando eu tive minhas tentativas de sumir desse mundo.... eu sou tão calado.. que mal tenho coragem de dizer algo... porque sei que irei acabar mal... eu pretendo sair dessa casa... mas até eu conseguir me ajustar... eu realmente não tenho lugar pra ir....
Essa pandemia está acabando comigo.... ter que ficar o dia todo ouvindo essas coisas... me trancar no meu quarto.... eu estou aqui desabafando porque eu sinceramente não aguento mais guardar isso só pra mim.. nao da.. sabe...? Uma hora você chega no seu limite......
Se voce leu até aqui.... eu agradeço..... sinto-me importante por um momento...
submitted by ItzHaruka to desabafos [link] [comments]


2020.07.25 04:23 YatoToshiro Ultradimension Games #4 Hyperdevotion Noire


https://preview.redd.it/pop2gd6eywc51.png?width=510&format=png&auto=webp&s=b7fd1d69edb20b4b5f7ab0882bd9b05f12b7bb07
Lee-Fi Lee-Fi é uma jovem apaixonada que usa o punho para falar. Por isso, ela é má com pessoas indecisas e acredita que apenas pessoas fortes valem alguma coisa. Ela está sempre em busca de alguém que possa ser mais forte que ela e incentiva um desafio. Quando seu interesse é escolhido, ela escuta com total intenção. Ela pode ser egoísta e rude, mas também se importa com os amigos.
Ela é a primeira dos generais a aparecer ao lado de Noire no começo. Depois que Noire acredita na tradição de uma mulher chamada Eno e joga Gamarket no Caos, os Generais desertam e agem de forma independente.
Lee-Fi é o primeiro general a luta da CPU depois que ela derruba a secretária de Noire. Ela perde e é levada em custódia. Ela desafia Noire para o primeiro desafio que vê: um pôster de um concurso de beleza e, apesar de tudo, Lee-Fi saiu correndo do palco chorando de vergonha. Mais tarde, ela decide que quer lutar contra Lid, outro dos generais. Mais tarde, ela concorda com a proposta de Resta de fazer com que os generais a combatam para ver se as convicções de Noire eram verdadeiras. Após a derrota de Resta, Ela, juntamente com Lee-Fi e Lid concordam em ajudá-la.
Lid Lid tem uma personalidade legal e séria, mas quando coisas irracionais acontecem, ela cospe comentários venenosos. Ela tem medo de desenvolvimentos inesperados, armadilhas e se esconde em uma caixa de papelão, tendendo a ser cautelosa com o ambiente.
Além disso, quando a situação se desenvolve muito além de suas expectativas. Ela também costuma se atrapalhar com suas próprias palavras..
Ela é vista pela primeira vez no início do jogo com Noire e seus outros generais.
Depois que Noire leva Gamarket ao caos, alguns soldados de Lid foram vistos perseguindo Resta, que estava em um estado enfraquecido. Ela pede desculpas por suas ações e foge.
Mais tarde, ela é vista em sua própria cidade, tentando prender os outros processadores. Quando ela é confrontada por Noire, ela os desafia. Ela perde e concorda em ser detida.
Em seu momento, ela espia Noire enquanto toma banho e a ouve falando sobre Lid ser um ídolo, o que contraria tudo o que ela representa. Depois que ela é descoberta, ela cai da abertura no chuveiro de Noire e é punida por isso.
Quando Resta se recuperou, Lid explica que Resta pisou em sua própria mina terrestre. Depois disso, ela concorda com a proposta de Resta de fazer com que os generais desafiem as CPUs a testar a convicção de Noire e, depois de derrotadas, ela se junta a elas como uma espiã da equipe.
Resta Resta parece uma criança pequena, mas por dentro é uma garota forte e uma pessoa com bom senso. Quando ela olha para a falta de jeito de Noire, mesmo quando criança, ela se preocupa. Inesperadamente, ela adora histórias de adultos e se interessa por coisas pervertidas. Mas ela não tem experiência nessa categoria e parece exibir uma pequena quantidade de inocência.
Estelle Estelle é uma pessoa com uma disposição brilhante e simples. Ela parece muito inocente e se considera uma heroína em busca de coisas lendárias. Mas suas ações nunca são feitas com más intenções, embora ainda a envolva em problemas ...
Ein Al Uma misteriosa mulher-espada, à primeira vista ela tem uma atmosfera séria e fria sobre ela. Mas ela está simplesmente (com toda a intenção) exibindo sua elegância, a chamada Chuunibyou.
Ein adora usar palavras difíceis para parecer mais madura, mas na ocasião ela mostra suas cores verdadeiras.
Moru O mais novo dos comandantes militares, Moru está cheia de energia e uma inocência natural. Ela pode parecer um pouco ingênua e se apressa a entender as coisas de uma maneira única. Sabe-se que seus sentidos são fortes, o suficiente para detectar inimigos ocultos.
Poona Pacifista gentil e com um jeito preguiçoso de falar, Poona encontrará coragem para enfrentar qualquer coisa se vir alguém que conhece ou se preocupa com problemas. Seu ponto de charme é o bombom na cabeça.
Ai Masujima Ai Masujima adora cantar e dançar com as amigas. No entanto, mexa com ela, ela fica fria, semelhante a Plutia.
Ela aparece no capítulo 4: Rest @ rt. Neste capítulo, Ai está tendo problemas para encontrar Vert e é encontrado por Eno, que está desconcertado com seu idioma. O CPU encontra-a sendo atacada por monstros, resgata-a e diz que ninguém é permitido entrar em Lowee. Ela interpreta o papel da vítima inocente até Blanc retornar e ressalta que ela foi responsável pela lavagem cerebral dos cidadãos de Lowee.
Lee-Fi é baseado em Chun-Li do Street Fighter. A tampa é baseada em Snake, do Metal Gear Solid, e usa uma faca para lutar. Resta é baseado na forma infantil de Ellis / Fiona, da Record of Agarest. Estelle é baseado no herói masculino de Dragon Quest 3 e usa uma espada e um escudo. Ein Al com duas tatuagens de espadas no rosto é baseado em Final Fantasy. Poona é baseado em Opuuna. Moru é baseado na série Monster Hunter e usa uma maça para lutar.
Ai Masujima é baseado na franquia The [[email protected]](mailto:[email protected]).

https://preview.redd.it/477hia9jywc51.png?width=510&format=png&auto=webp&s=4a405ce4a6799a91ad1b14dc180161d262c902e0
Ryuka Ryuka é uma mulher de pele clara com olhos azuis brilhantes. Seu cabelo é castanho e preso ao lado em dois cachos grandes e enrolados de comprimento uniforme. Ela veste uma flor vermelho-rosada no lado direito.
A roupa de Ryuka consiste em uma blusa vermelha reveladora com um dos quatro botões abotoados, diretamente abaixo do peito, enquanto a blusa é mantida fechada por um broche de ouro com uma flor detalhada. Impresso na camisa é um dragão preto. Isso é usado com uma jaqueta branca solta com mangas vermelhas, uma saia curta branca com faixa preta e uma fenda cortada na lateral colorida com pano vermelho. Ela também usa meia calça com um par de polainas brancas com detalhes em vermelho, preto e dourado. Seus sapatos são plataformas brancas e pretas com um rubi em cada dedo do pé.
Blossom Aisen Blossom tem uma pele clara e olhos roxos claros. Ela tem cabelos loiros, curtos e claros, com um corte infantil irregular, com a franja cobrindo o olho esquerdo. Ela usa um pedaço de cabelo roxo com adornos em ouro.
Blossom usa uma blusa branca com uma marca de forma de diamante cortada no peito e uma peça preta e dourada em volta do pescoço. Isso está embaixo de uma jaqueta roxa brilhante com detalhes dourados e pretos e um diamante de ouro nas laterais segurando-a fechada sobre o estômago. Sobre os ombros, ela tem um pano branco em miniatura com forro dourado e desenhos florais vermelhos. Por baixo da jaqueta, Blossom também tem um pedaço de material preto que gira em torno da metade inferior e um par de longas luvas brancas sem dedos. Ela também tem calças apertadas com temas cinza e preto com detalhes brancos e sapatos pretos.
Tsunemi Tsunemi não consegue expressar bem seus próprios sentimentos e tem uma maneira não natural de falar, como um robô. Ela é muito sensível aos sentimentos internos de outras pessoas e acha que só pode expressar seus verdadeiros sentimentos quando canta.
Tsunemi é uma garota de pele pálida, com olhos azuis profundos e cabelos loiros longos e pálidos, usados em tranças, seguradas com peças em círculo pretas com detalhes rosa.
Ela usa um vestido com um top revelador apenas cobrindo a frente. Consiste principalmente em preto e possui detalhes em azul pálido / esbranquiçado, ouro claro e azul escuro. Acima dos seios, no centro deles, e na parte inferior da saia, há material translúcido rosa. Ela também tem uma barra de música azul na região da virilha, cercada por quatro botões rosa com um X, O, triângulo e quadrado. Ela também usa mangas pretas e botas altas, ambas com detalhes em rosa e meias brancas um pouco mais longas.
Wyn Wyn é uma garota de futebol vigorosa e positiva. Ela é muito gentil com os outros e nem um pouco egoísta, embora possa ser meio simples. Ela é legal com amigos e estranhos.
Wyn é uma garota de pele clara e pálida, com olhos cianos brilhantes e cabelo castanho claro curto, usado em um rabo de cavalo preso por uma faixa vermelha.
Ela veste uma blusa azul solta com detalhes em azul mais escuro, dourado e branco. No peito, há uma seção de vermelho e laranja com um J azul escuro ao lado. Ela também usa shorts brancos e azuis sobre um par de leggings azuis escuras, de comprimento curto, tênis azuis com detalhes em azul e branco escuros e uma esfera azul na língua de cada dedo, uma gargantilha azul escura e uma pulseira de ouro.
Lady Wac Uma garota indescritível com uma propensão a provocar os outros até que os deixe com raiva. Sua idade é um segredo, mas comparada à maioria, parece que ela está pelo menos uma geração à frente deles, devido ao seu interesse em jogos retrô e ódio à juventude. Sua maior característica parece ser o fato de ela gostar de comer, implicando uma natureza gulosa.
Lady Wac é uma garota de pele clara e clara, com longos cabelos loiros pálidos, que são usados em tranças bufantes e franja comprida cobrindo os olhos. que são laranja. Na cabeça, ela usa uma faixa de babados roxa escura com um grande laço amarrado que tem uma peça central laranja e um pequeno diamante ao lado.
Wac usa um vestido rosa escuro com detalhes de babados roxos escuros e um pescoço correspondente, com um pequeno pingente de ouro no centro para combinar com os botões abaixo do peito, que são cobertos por um material translúcido. A saia do vestido parece ser muito folhosa e comprida, com detalhes em violeta claro e rosa pálido, além de uma pequena criatura azul que sai do bolso e uma cereja colorida no laço. Ela também tem meia-calça branca, maryjanes pretas com presilhas de morango para se parecer com doces cobertos de chocolate e rosa escuro, mangas no braço.
Generia G Uma super capitã que pode fazer qualquer coisa, desde que tenha a ver com máquinas. Ela é a líder da Minerva.
Generia é uma garota de pele pálida, com olhos dourados e um pequeno par de óculos vermelhos. Seu cabelo é pálido, amarelo chiffon e cortado na altura dos ombros, usado com um chapéu de capitão branco e preto com detalhes dourados e um rubi no centro de um deles.
A Generia usa uma roupa com temas cinza, branco e preto, fortemente decorada com detalhes em branco, preto, vermelho, dourado, azul e marrom claro. Em volta do pescoço, uma gola branca com detalhes dourados e vermelhos, além de ombros dourados e grandes mangas brancas de braço com forro dourado nas partes vermelha e marrom clara. Ela também usa uma faixa preta com uma parte colorida no centro, luvas brancas e sapatos brancos tipo mech com preto e prata na parte superior e vermelho na parte inferior com grandes algemas brancas ao redor do tornozelo.
Saori Uma garota com um verdadeiro coração de donzelas. Outros dizem que ela seria a heroína principal em qualquer sim de namoro. À primeira vista, ela pode parecer uma garota normal e normal da escola, mas não deixe isso te enganar. Ela pode lutar com os melhores!
Saori é uma garota de pele pálida, com olhos rosados e cabelos ruivo claro. Ela tem franja curta e um pouco de cabelo usado para emoldurar seu rosto, enquanto o resto é usado em um rabo de cavalo que atinge seu estômago. Perto do final do cabelo, parece uma coloração rosa pálida, e o cabelo é decorado com pequenas flores brancas e um clipe de coração rosa e oco.
Saori veste um uniforme escolar azul claro com um laço de chiffon pálido e camiseta branca por baixo, junto com um pequeno coração rosa cortado no centro do peito. Ela também usa calças de cor azul, que podem ser uma saia ou um par de shorts pregueados, meias brancas com linhas rosa no topo e botas curtas marrons soltas.
Ryuka é baseado na franquia Yakuza. Blossom Aisen é baseado em Sakura Wars Tsunemi é baseado em Hatsune Miku do Vocaloid e usa música para lutar Wyn é baseado em jogos de futebol, possivelmente Winning Eleven pela Konami. Lady Wac é baseado no clássico jogo de arcade Pac-man. Generia G Provavelmente é baseado nos jogos da Gundam Generation game Saori possivelmente é baseado em Tokimeki Memorial's Shiori Fujisaki

https://preview.redd.it/kt0iit5nywc51.png?width=510&format=png&auto=webp&s=b495872ca0121dec8d12cde3ec1f66be29c0eeb0
Vio Especialista em lidar com surtos de vírus, o Vio está muito acostumado a lutar. Ela tem uma personalidade peculiar e pode parecer um pouco feliz, embora saiba que é melhor exagerar na maior parte do tempo.
Vio tem cabelos verdes na altura dos ombros e olhos vermelhos. Sua roupa é preta com detalhes dourados e consiste em uma blusa de gola alta levemente esfarrapada, luvas brancas sem dedos, calça quente com pernas com zíper destacadas, botas brancas e algum tipo de coldre de cinta dupla na coxa direita.
Muitos aspectos do design de Vio na arte conceitual também mostram que ela é influenciada pela série Resident Evil (BioHazard no Japão); seu design geral parece inspirado em algumas das versões mais recentes do personagem 'Jill Valentine', e ela tem uma pequena criatura mutante verde / pelúcia no ombro esquerdo, segurando um guarda-chuva - na série Resident Evil, a Umbrella Corporation é responsável para o desenvolvimento original de muitos dos "vírus zumbis" mutantes ao longo da série, e seu logotipo é praticamente idêntico a uma visão de cima para baixo do guarda-chuva que o mutante da Vio está segurando. Sua arma de escolha é uma arma de cano longo, de águia do deserto, que é uma arma vista em muitos jogos da franquia Resident Evil.
Sango Sango acha que ela possui autoridade para agir mandona na frente de todos. Ela gosta de provocar e assediar os outros, e parece ser sádica e possivelmente masoquista, implicada pelo fato de que ela não odeia ser punida.
Sango é uma garota pálida, de pele clara, com pequenos olhos roxos e cabelos castanhos muito compridos. Ela tem franja arrumada e adequada para enquadrar o rosto, com poucos fios soltos na frente das orelhas e uma parte complicada que amarra o cabelo em quatro tranças circulares com tranças finas. Ela usa um ornamento roxo claro com detalhes dourados que se assemelham a uma borboleta e peças vermelhas opacas.
Seu traje consiste em uma túnica chinesa roxa vermelha e escura com detalhes dourados. Abaixo do peito, há um pano verde claro com um segmento preto por cima, com detalhes dourados, um cordão de baga brilhante e uma gema roxa clara no centro com uma gigantesca corrente de contas douradas. Seus sapatos são simples, sandálias pretas com saltos dourados e grossos.
Litte Rain Little Rain é uma garota de pele clara, com olhos azuis opacos e cabelos brancos muito compridos, que geralmente são soltos, mas tem uma fita roxa na parte inferior.
Ela usa um vestido bronzeado cremoso que seria revelador, se não fosse o top marrom chocolate usado por baixo dele com um pingente de ouro e roxo no meio, abaixo dos seios. Que combina com o pedaço do pescoço segurando as tiras de creme de seu vestido. Abaixo do ombro, ela tem mangas marrons chocolate e, em volta da cintura, há uma peça branca e prateada, segurando uma saia rígida marrom chocolate que revela seu vestido no meio. Decorar as partes marrons de sua roupa são detalhes em ouro. Enquanto seus sapatos são brancos, com detalhes marrons e dourados e orbes roxos em cima.
Vio (originalmente Capcom, que vazou como uma arte conceitual para Victory) está fazendo sua estréia neste jogo. Ela é baseada na franquia de Resident Evil (conhecida como Biohazard no Japão). O Sango é baseado no Sun Shang Xiang dos Dynasty Warriors e usa um Guan Dao Halbard. Little Rain é baseado na série Neverland.
submitted by YatoToshiro to Excalibur_Brasil [link] [comments]


2020.07.16 16:29 fobygrassman ESPOSAS INSATISFEITAS SÃO MELHORES QUE GAROTAS DE PROGRAMA

ESPOSAS INSATISFEITAS SÃO MELHORES QUE GAROTAS DE PROGRAMA
Esposas infiéis são mais duradouras, limpas e autênticas do que garotas de programa
Esqueça garotas de programa transando nunca foi tão fácil! De uma dona de casa traidora real.
As mulheres casadas NÃO estão procurando relacionamentos, elas já estão nelas, estão procurando parceiros discretos e divertidos para reacender e explorar sua sexualidade.
As garotas de programa estão sempre procurando extrair mais dinheiro de você. Você nunca sabe com quem eles acabaram de fazer sexo e isso torna impossível também fazer sexo apaixonado com eles.
Quantas vezes você ficou com tesão e decidiu pedir uma garota de programa? Então, depois de ter um encontro decepcionante, lamento totalmente gastar tanto em ganhar pouco!
Sempre que você liga para uma garota de programa, está jogando. Jogando com sua saúde e com sua experiência.
Ela será parecida com as fotos dela?
A mesma garota das fotos vai aparecer?
Ela será anti-higiênica?
Ela será hostil?
Ela vai tratá-lo com um mau atendimento ao cliente?
Eu sei o que você está pensando,Eu sei o que você está pensando,
MAS AS MENINAS DE CHAMADA SÃO MUITO MAIS SIMPLES!
Não é verdade!
Sim, uma garota de programa fica a apenas uma ligação, mas toda vez que você a vê, paga. Você paga com dinheiro suado. Pense em quanto tempo você precisa trabalhar para pagar por uma garota de programa.
10 horas?
20 horas?
Portanto, nenhuma garota de programa não está a um telefonema de distância, elas têm +10 horas de trabalho E uma ligação de distância.
Além disso, as garotas de programa não se importam com você ou precisam de você.
Depois de conhecer uma esposa realmente insatisfeita e dar a ela a atenção que lhe falta, você experimentará a diferença entre uma garota de programa e uma mulher de verdade.
Esposas insatisfeitas são gratas por encontrar um homem que possa agradá-las!
As esposas infiéis têm todos os benefícios e nenhum dos problemas das garotas de programa:
Conhecer as preferências sexuais do seu parceiro = melhores experiências sexuais
O envio de mensagens maliciosas acelera sua semana de trabalho;)
Verdadeira paixão e emoção de ambos os parceiros!
Limpo, Seguro e Legal.
Não constantemente tentando manipular você.
A verdade é que as mulheres ficam excitadas quando estão se escondendo e tendo encontros secretos. Esposas insatisfeitas querem ser suas garotas de programa pessoais, mas elas precisam de um pouco de incentivo e você precisa incentivá-las de uma maneira elegante e elegante.
Você não pode tratar mal as esposas infiéis da maneira que pode com uma garota de programa, mas elas também não o tratam mal como uma garota de programa. Eles não vão contar o relógio quando estão com você.
Se você acha que encontrar uma mulher casada sozinha é ainda mais difícil, pense novamente.
Você não pode ser um idiota e acha que atrairá uma mulher casada para ser sua garota de programa pessoal.
De fato, existem dicas e truques para encontrar um o mais facilmente possível aqui >>
Siga estas etapas simples e você encontrará uma esposa insatisfeita e fará dela sua garota de programa pessoal em menos de uma semana.
VOCÊ PRECISA SE INSCREVER NO ASHLEY MADISON SE QUER ENCONTRAR MULHERES INFELIDAS
E lembre-se de que você pode repetir essas etapas e encontrar uma nova esposa traidora sempre que quiser!
  1. Tire uma boa foto de si mesmo. Não precisa incluir seu rosto, pode ser discreto. Muitos perfis em ashley madison não têm fotos de rosto públicas (geralmente em sua galeria de fotos particular). Esta imagem pode ser do seu corpo ou você de fato bem ajustado (sem o rosto).
  2. Escolha um nome de usuário atraente! Esta é a primeira coisa que as mulheres veem depois da sua foto. Escolha algo descritivo ou divertido.
  3. Destaque sua necessidade de discrição. Isso aliviará as preocupações das mulheres sobre sua própria discrição.
  4. Crie uma mensagem de introdução bem pensada que você possa enviar para muitas mulheres.
  5. Torne sua galeria privada irresistível. É aqui que você inclui suas melhores fotos.
  6. Configure uma data discreta!
Traindo esposas vs garotas de programa Todos nós procuramos garotas de programa no google. Mas existe uma enorme lacuna entre ponderar e pesquisar na web a sua garota de programa mais próxima. Existem vários, mas eles são extremamente estigmatizados - por razões óbvias. Garotas de programa não são para todos, mas o sexo certamente é. Por isso, seria melhor encontrar uma alternativa para garotas de programa. Criamos um substituto para as garotas de programa, para aquelas que estão interessadas em saber como a alternativa funciona. Espero que minha experiência e discernimento possam lhe dar uma ou duas coisas para questionar, e talvez até abrir você para garotas dispostas a dormir com você gratuitamente! Por que você deve procurar alternativas para escoltar serviços? Se você ouvir alguém se gabar de uma escolta, precisará sentar esse homem e ter um momento de clareza. Mas deixe esse argumento de lado, posso escrever um romance inteiro para você. Deixe-me começar com algumas dicas. As acompanhantes são desassociadas Não é incomum pagar por sexo, mas é ilegal na maioria dos países e ajuda uma indústria bastante cruel a tirar vantagem de membros da sociedade desprovidos de frustração. Acompanhantes NÃO GOSTAM DE VOCÊ Este é o meu argumento número um por não dormir com acompanhantes. Eles não teriam dormido com você se você não pagasse. Eles não gostam necessariamente do sexo ou querem vê-lo ligado. Geralmente é por isso que gosto de sexo - porque me excita vê-la gostosa e gostosa quando ela olha para mim. Acompanhantes não são higiênicos Os acompanhantes dormiram com toneladas de homens. Pense em quantos homens a garota de programa que você está vendo dormiu naquele DIA! Se você vir uma garota de programa ou uma acompanhante às 20h, provavelmente já dormiu com pelo menos dois homens antes daquele dia. Imagens falsas As acompanhantes raramente aparecem em suas fotos. Você tem sorte se a mesma mulher aparecer. Você pode dizer que isso também pode acontecer em um site de namoro ou em uma sala de bate-papo para adultos, mas eu diria que a probabilidade de ser "pescada" por uma mulher em um site de namoro é menor do que por uma garota de programa. A maioria das acompanhantes encontra-se com suas imagens. Com segurança Eles afirmam ser seguros e testados todos os dias, mas você nunca pode ter certeza. Isso significa que qualquer homem que não seja estúpido usará camisinha 100% das vezes que dorme com uma garota de programa ... e todos sabemos que preservativos não são divertidos.
submitted by fobygrassman to garotas_de_programa [link] [comments]


2020.07.14 06:34 kelvincarva Suportar a família

Alguém me ajuda a suportar uma família que todo dia briga por algo diferente????? Sério, já tô cansado da minha irmã brigando com minha mãe e das brigas do namoro da minha irmã, sendo que eles já são adultos e tem uma mente enormemente infantil e imatura.
submitted by kelvincarva to desabafos [link] [comments]


2020.07.05 21:54 DeepBluePacificWaves Relatos de um domingo depressivo

Hoje eu acordei como em todos os domingos. Triste, solitário e de folga. Nunca consegui entender o que acontece nesses dias. Não me sinto produtivo, embora saiba que esse é o único dia que tenho para seguir com meus projetos com calma.
Mas hj era diferente. Era o meu dia de preparar o almoço. Após uma manhã preguiçosa jogando Civilization e uma ducha banhada em silêncio, preparei pela primeira vez o meu prato favorito (strogonoff de frango com refrigerante gelado).
Quase errei a receita, que minha mãe me passou mais cedo antes de ir pra igreja, mas com sorte eu já tenho alguma experiência na cozinha pra lidar com essas coisas sem esquentar a cabeça. No final deu tudo certo, embora tivesse medo de que o molho tivesse ficado com muito gosto de tomate.
Preparei a sala de melhor forma que pude (a namorada do meu irmão iria almoçar conosco hj) e deixei o arroz e o molho prontos pra que no hora do almoço pudéssemos sentar e comer. Mas minha família, como sempre, se enrolou na saída da igreja e não me avisaram. Fiquei esperando até quase 15h00 quando todo mundo chegou pra comer.
A comida estava meio fria, mas não me importei muito. Pensei nisso como uma espécie de punição por me fazerem esperar tanto sem ao menos me avisar. Conversa aqui, papo lá e eu fiquei só escutando, como se de longe. O culto foi bem (meus pais ministraram o louvor e passaram a semana inteira treinando os "worships" da igreja), o filho do pastor (que aliás tem o mesmo apelido que eu) não quis ir pra igreja pq não achou ir nessa pandemia e ainda fez bem em criar um climão no grupo lembrando todo mundo do número se mortos e infectados. Meu pai, é claro, não gostou da atitude e acha que ele está sendo imaturo (segundo ele as pessoas precisam sair uma hora). Fico imaginando o que ele pensa de mim, que não saio desde de março, no começo da pandemia.
A conversa se desenrolou de tal modo que chegaram no assunto das "Lembranças da Feliz do Adolescente Padrão™" no acampamento da igreja. Falaram sobre as pegadinhas e as zoeiras, os namoros e as intrigas e tudo mais. Nessa parte me senti mais alienígena possível. Se antes eu não estava no clima pra um almoço de domingo, agora eu estava me culpando por não ter a vida que deveria ter tido. É até estranho pensar que o meu irmão menor se tornou tão normal. Às vezes eu percebo que ele age comigo como se eu fosse mais novo do que ele, como se ele fosse mais maturo pra idade. E embora eu saiba que já sou um adulto com as minhas responsabilidades (emprego e contas pra pagar), às vezes eu me pergunto se isso não é verdade.
Desde antes da pandemia eu sempre me fui uma pessoa muito criativa, mas muito fechada no próprio mundinho. Não é como se eu não quisesse crescer e amadurecer, ou seja, me tornar a melhor forma do que eu posso ser, mas é que muitas vezes eu me pego de volta no meu mundo de sonhos e quando eu em dou conta, já é tarde demais.
Como sempre, eu tive que ser estranho e me afastei das pessoas para tentar entender o que eu estou passando, mas não antes de me contemplar enquanto limpo o almoço de domingo. Minha mãe não achou justo, já que quem cozinha não limpa e foi me ajudar. Ela achou estranho que eu tivesse servido as pessoas e limpado a bagunça, mas eu achei que era responsável pelo almoço de hoje, então eu sinto que não fiz mais do que a minha obrigação.
Agora vou descansar e me preparar psicologicamente para amanhã, quando serei forçado (por conta de circunstâncias foras do controle de qualquer um no momento) a voltar a atender na linha da central de atendimento da minha empresa. Sei que deveria estar grato por estar trabalhando nesse momento tão complicado, mas também que não me darei bem atendendo voz (ainda mais um produto tão cheio de detalhes quanto esse que trabalho), mas quando migrei pro setor de e-mail eu tinha esperanças de que nunca mais precisasse atender um cliente em linha novamente. Mas de novo, ninguém esperava a porcaria de uma pandemia mundial, então acho que a única coisa que eu posso fazer é viver um dia de cada vez.
submitted by DeepBluePacificWaves to desabafos [link] [comments]


2020.06.10 22:08 Zaruvado A minha waifu existe , mas agora a parte que ficaria no meio do primeiro post.

Ohayo luba-sama , lindos editores , gatas , papelões (que descansem em paz) , possível convidado , e turma que está vendo ou ouvindo o luba. Essa história é uma "continuação" da história. Eu disse no post anterior (a minha waifu existe) que talvez um dia eu contasse o que aconteceu no meio da história , que senão ia ficar muito longa e tals. Um resumo não tão breve assim: eu estava no clube e vi uma garota que se parece com a minha waifu (vou chamar de Miku em homenagem à minha waifu , Nakano Miku de gotoubun no hanayome , eu sinceramente recomendo esse anime , Luba) e com o poder do ecchi a Miku caiu em mim de um jeito que eu entrasse e tocasse em TUDO dela (de um jeito um pouco adulto) e o meu amigo que tava junto ainda não esqueceu de me zoar com essa porra até hoje e depois eu tive que falar com a Miku e tals para entender que porra foi aquela e pegar os contatos para falar depois se desse alguma merda sobre aquilo e saber o que fazer depois daquilo , aí a gente virou amigos pelo gosto em comum e tals , mas , um pouco depois disso começa esse post.
Ok , lá estava eu , em um restaurante que tava indo pela primeira vez , mas com a minha família e tals para comemorar as minhas notas (na época eu tava no sétimo ano) e fui no banheiro para mijar (obviamente , pera , mas eu podia ter ido cagar... Deixa para lá) , mas tinha uma fila enorme e tinha um banco , e eu sentei nele (aqui se encaixa uma piada sexual) e depois de uns minutos vejo a Miku vindo para o banheiro (provávelmente) , mas a ela desmaiou e adivinha em quem. Sim , isso mesmo , em mim. EM MIM , AHHHHHH É SEMPRE EM MIM E SEMPRE TEM QUE TER A PORRA DO ECCHI , AHHHHHHH. Mas dessa vez com a boca em um lugar (R.I.P. meus testículos) e eu sai dali e deixei a Miku deitada no banco e chamei alguém para fazer o que tinha que fazer de primeiros socorros , e também fui procurar e avisar quem tava com ela e tals. Aí me falaram que foi de alguma coisa de pressão , não lembro se era baixa ou alta , mas sei que foi "bem de boas" e que podia ser bem pior , mas foi por bem pouco que ela desmaiou.
No dia seguinte tomei coragem (eu sabia que ia dar merda e que iam me zoar para o resto da vida) e falei que conheci uma garota que se parece com a minha waifu e tals para uns amigos meus da escola e de zoeira um "amigo" (aquilo não tinha uma boa intenção , sem dúvidas) falou para eu "me declarar" (aspas pq ela não tinha me atraído tanto para chamar de amor e me declarar) e aí como eu sou retardado eu decidi fazer e elevar "um pouco" o nível. Eu preparei um MOTHER FUCKER TEXTO DE DECLARAÇÃO para pedir ela em namoro no ano novo e eu esperava um fora épico e que eu ia ir embora rindo para um caralho (aqui se encaixa uma piada sexual). Mas como sempre tudo dá errado para mim e ela aceitou e eu fiquei sem palavras e ela chorando me abraçando e todo mundo vendo e cada segundo que se passava eu me sentia pior e mais desconfortável. E eu não ia falar que era uma pegadinha (até pq eu me dei bem) e senão ia dar merda para ela e ia geral rir dela e zoar , não que ela ligue para isso , mas eu só fui descobrir isso depois. E até hoje a gente tá junto (só até hoje mesmo , assim que ela ver , ela vai reconhecer e comer o meu cú por saber que era uma pegadinha) e depois eu comecei a gostar dela de verdade não só por ser igual à minha waifu , mas pelo humor , a cara fofa quando ela tá puta (respiração do gado décima terceira forma: ela é tão bonita quando fica brava) e várias outras coisas como gosto em comum ela é bonita e eu gosto dela (kawaii desu ne? Mimimi). Então , tchau e se der merda (denovo) eu atualizo o post ou faço outro , tanto faz.
Obs: Se você reconhece essa história , não sou eu , o OP nunca existiu e nunca existirá , esse post é um delírio coletivo.
Quem não conhecer a minha waifu olha a minha foto de perfil e vocês vão ver como ela é fofa e bonita.
submitted by Zaruvado to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.10 04:55 AYUmiMotohiro Oiii lubaaa oiii editores e oii possíveis convidados, bom, a seguir temos minha história. Bah sou sulista então se quiser fazer o sotaque agradeço

Título: Namoro abusivo, ou não.
Bom tudo começou quando conheci um garoto por um grupo de amigos, naquele dia começamos a conversar e trocar mensagens, realmente estávamos tendo uma amizade muito saudável, com o passar do tempo fomos nos aproximando muito, até que um dia começamos a namorar seriamente, no começo era tudo lindo e perfeito, trocamos carícias e apelidos fofos, ele se mostrava ser muito ciumento em relação aos meus amigos mas eu não me importava muito pois, achava aquilo normal (quem nunca sentiu um ciúminho kkkk) bom, o tempo foi passando e ele começou a mudar a maneira que ele se portava, ele brigava comigo por causas bobas, achava que sempre tinha razão (passei muitas noites chorando por essas coisas), ele fez eu me afastar de vários amigos e até mesmo amigas por ciúmes dele, ele queria atenção 24 horas por dia, as vezes também, ele brigava comigo de uma totalmente insensível e me fazia sentir culpada por todas as coisas, sendo que a maioria das vezes a culpa n era minha, eu toda boba gostava dele e continuava o namoro até que chegou no ponto de não aguentar mais e terminar com tudo, nesse dia do término ele falou que eu era uma pessoa horrível e só fazia mal pra ele, me chingou dos piores nomes possiveis, e eu apenas ignorei não querendo arrumar briga pois, já estava muito mal com o término, meses se passaram e ele torna a meandar mensagem pelo Facebook me chingando novamente e dizendo que estraguei a vida dele, eu apenas ignorava pós não queria voltar no passado e viver tudo aquilo de novo (obs: depois do ocorrido estava muito mal minha tia me levou ao psiquiatra e tive que aumentar a dose do remédio que eu já tomava) depois de algumas semanas eu desinstalei o Facebook, pois queria cortar todo o tipo de contato com ele, depois de alguns dias um amigo me mandou um print de um suposto perfil no Facebook que estava falando muitas merdas e postando conteúdos como nudes, fui ver o pefil, era um perfil fake que ele havia criado, ele se passava por mim e agredia verbalmente as pessoas e até mesmo meus amigos fingindo ser eu(perdi várias amizades com isso) ele também fazia publicações dizendo que apoiava aborto e estupro e postava pronta de fóruns de pedófilos, ele chegou a divulgar meu número em chats para adultos, se passando por mim claro, recebia várias mensagens de caras nojentos de todas as idades que chegavam mandando foto do biru bilu bilu, falei com minha tia sobre e ela foi comigo até a delegacia da minha cidade, onde registramos um boletim de ocorrência contra o mesmo,hoje não tenho mais contato com ele, mas ainda tenho alguns surtos psicológicos e recaídas por conta disso, pois fui exposta e julgada por várias pessoas por estar fazendo algo que nem era eu que estava fazendo.
Então guys sou babaca por não ter terminado o relacionamento antes?
É isto bjos gente =30 <3
View Poll
submitted by AYUmiMotohiro to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.07 16:18 AYUmiMotohiro O namorado que me destruiu

Bom a seguir temos uma história minha bah.
Sub Título: Namoro abusivo, ou não.
Bom tudo começou quando conheci um garoto por um grupo de amigos, naquele dia começamos a conversar e trocar mensagens, realmente estávamos tendo uma amizade muito saudável, com o passar do tempo fomos nos aproximando muito, até que um dia começamos a namorar seriamente, no começo era tudo lindo e perfeito, trocamos carícias e apelidos fofos, ele se mostrava ser muito ciumento em relação aos meus amigos mas eu não me importava muito pois, achava aquilo normal (quem nunca sentiu um ciúminho kkkk) bom, o tempo foi passando e ele começou a mudar a maneira que ele se portava, ele brigava comigo por causas bobas, achava que sempre tinha razão (passei muitas noites chorando por essas coisas), ele fez eu me afastar de vários amigos e até mesmo amigas por ciúmes dele, ele queria atenção 24 horas por dia, as vezes também, ele brigava comigo de uma totalmente insensível e me fazia sentir culpada por todas as coisas, sendo que a maioria das vezes a culpa n era minha, eu toda boba gostava dele e continuava o namoro até que chegou no ponto de não aguentar mais e terminar com tudo, nesse dia do término ele falou que eu era uma pessoa horrível e só fazia mal pra ele, me chingou dos piores nomes possiveis, e eu apenas ignorei não querendo arrumar briga pois, já estava muito mal com o término, meses se passaram e ele torna a meandar mensagem pelo Facebook me chingando novamente e dizendo que estraguei a vida dele, eu apenas ignorava pós não queria voltar no passado e viver tudo aquilo de novo (obs: depois do ocorrido estava muito mal minha tia me levou ao psiquiatra e tive que aumentar a dose do remédio que eu já tomava) depois de algumas semanas eu desinstalei o Facebook, pois queria cortar todo o tipo de contato com ele, depois de alguns dias um amigo me mandou um print de um suposto perfil no Facebook que estava falando muitas merdas e postando conteúdos como nudes, fui ver o pefil, era um perfil fake que ele havia criado, ele se passava por mim e agredia verbalmente as pessoas e até mesmo meus amigos fingindo ser eu(perdi várias amizades com isso) ele também fazia publicações dizendo que apoiava aborto e estupro e postava pronta de fóruns de pedófilos, ele chegou a divulgar meu número em chats para adultos, se passando por mim claro, recebia várias mensagens de caras nojentos de todas as idades que chegavam mandando foto do biru bilu bilu, falei com minha tia sobre e ela foi comigo até a delegacia da minha cidade, onde registramos um boletim de ocorrência contra o mesmo,hoje não tenho mais contato com ele, mas ainda tenho alguns surtos psicológicos e recaídas por conta disso, pois fui exposta e julgada por várias pessoas por estar fazendo algo que nem era eu que estava fazendo.
É isto bjos gente <3
submitted by AYUmiMotohiro to desabafos [link] [comments]


2020.06.05 06:21 joaopro777 MANDA AQUELA MENSAGEM DIRETA SEM ENROLAR! A VERDADE DÓI

Já postei algo aqui e acabei voltando... as coisas surgem e desaparecem e nem percebemos o que estamos nos tornando. Se você não tirar três minutos para ler esse texto vaza agora porque vai ficar estranho...
Tudo começou quando tinha dezessete pra dezoito, já namorava aquela mina desde o tempo de escola e acabei descobrindo uma traição meio nada haver mas sempre confiei na minha intuição, perdoei, voltamos, terminamos, voltamos, enfim, aquele lopping infinito que adolescentes passam e só entendem quando são adultos, calma você que ler entenderá tudo...
Na época eu tinha dezoito anos, descobrindo que pra eu ser alguém eu tinha que levantar e caminhar com minhas próprias pernas, sempre será ralado pra todos aqueles que não tem empurrão da família, comecei a trabalhar na empresa onde o pai da minha namorada (a mesma da traição) supervisionava. Afinidade com os pais a mil, já que faziam anos de namoro, eu era o genro perfeito, futuro papai e traria felicidade pra todos.. tentei dar o meu melhor na época eu lembro que nunca reclamava nem quando ia de bicicleta pra escola aos quinze anos, nem quando a corrente caia, nem quando tive que juntar pra comprar meu primeiro carro aos vinte e dois anos, enfim. Depois de descobrir essa traição e por ela ser meu primeiro amor algo se transformou em mim, de amor à ficção de relacionamentos, comecei a entender o real sentido do amor e antes que termine o texto já aviso, ele não existe, sinto muito mas é real.
Lembro de ter batalhado pelo primeiro concurso que passei, da primeira facul que fiz e entrei, lembro de ter ela ali ao meu lado sempre me perdoando já que eu não era a mesma pessoa depois que descobri a traição, comecei a fazer tudo ao contrário e cheguei até namorar outra menina na época que era a melhor amiga dela... tudo começa a ficar interessante quando eu decido reatar mesmo nunca tendo perdoado aquele ocorrido, mesmo sabendo do perigo que haveria se acontecesse de novo, sempre fiquei com a pulga atrás da orelha, mulheres são muito previsíveis e a intuição de alguém atentado capta tudo com uma mente brilhante... seguindo esse percurso já me vi pai de uma menina com “the love of my live” mas uma filha não era suficiente para eu sentir o perdão na alma, eu amava cada dia que passava e via minha filha crescer porque até hoje todo amor pra ela, mas na época lembro que aquilo não me deixava focado no relacionamento e o que qualquer idiota estúpido faz quando se está magoado?! Mais merda, comecei a sair e não voltar pra dormir em casa, fiquei com tantas quanto consegui, vivi o submundo das drogas e me adentrei fundo em uma realidade que divergia profundamente em quem eu era na adolescência..
Não obstante a ser diferente acreditava que nunca mais seria feliz novamente, não por causa da traição eu nem lembrava mas tão forte desse fato, o que doía era saber que estava com alguém que foi capaz de fazer aquilo quando dei todo o amor que tinha em meu peito, veio o segundo filho e nesse meio tempo só pensava em trabalhar para manter tudo em ordem, larguei a faculdade, pedi exoneração de um concurso público, vendi um transporte e abri minha primeira empresa, afinal eu era o homem da casa e você não pensa em desistir quando se tem filhos e obrigações, lembro que nesse tempo estava tão focado que todos os problemas ficaram pequenos, consegui trocar de carro duas vezes no mesmo ano, era dois mil e dezoito e realizei o desejo que sempre tive de viajar de avião, gastei o dinheiro que ganhava na empresa, me capacitando cada vez mais, investindo em conhecimento e então veio o primeiro boom quando tudo estava “encaminhado”, percebi que tudo era uma ilusão, minha mulher já não estava mais ali comigo, eu estava sozinho mantendo uma empresa que já quase completando seu primeiro ano não iria bem, fiquei tão atarefado na época que trabalhava dezesseis horas por dia e quando chegava em casa era o pior marido do mundo, não por escolha mas chegar cansado do trabalho que você já não aguentava mais e ouvir reclamações da sua esposa enquanto tenta dar o seu melhor o tempo todo dói na alma.
O silêncio era minha resposta, voltei ao submundo das drogas, dessa vez com coisas mais pesadas, (edit: entenda como quiser mas nunca ultrapassei o limite tanto em minha vida) vivi o período do ano com o pensamento na cabeça que estava vivendo em uma matrix e não importava as escolhas que fizesse sempre seria uma ilusão pensar que as coisas se e encaixariam já que quando dei todo o meu amor, fui traído, mesmo sendo adolescente isso marcou e essa dor ecoou até o ponto de terminamos, o que tudo indica permanentemente, na mesma época, fui diagnosticado com Bipolaridade por um Pseudo psiquiatra com somente dez minutos de conversa, minha família inteira me olhou com aquele olhar de pena, pra completar, acabei sendo julgado por ter pedido exoneração do Concurso público, ter desistido da faculdade e ter quebrado a empresa, sinto que eu trouxe essa realidade pra mim de uma forma que não sei explicar, como se não tivesse escolha (think the outside box) as coisas iam acontecendo muito rápido..
Hoje, dois filhos, ela, já está com outro, eu, pago pensão e tive que me desfazer de tudo, de cada centavo e me restou dívidas financeiras, restou os olhares de julgamento da minha família por não entender nada e apontarem o dedo pra mim como Bipolar e depressivo. Carrego culpa e convicções que me tornaram a ser quem eu sou hoje.
Consigo enxergar com clareza que existe uma linha tênue entre a realidade e a ficção de ser feliz e triste, de ter sucesso na vida ou ser fracassado. Mas aos vinte e cinco anos (faço vinte e seis dia treze desse mês) minha maior convicção é a minha dor, ela é meu navio e minha bússola é meu desejo de ser “o cara” novamente no futuro, com novas metas e novas conquistas pra alcançar... hoje estou com o “freio de mão puxado” mas quando fecho os olhos consigo sentir até o cheiro do meu próximo carro, da minha casa na praia, mas quando abro os olhos a realidade dói porque surge um pensamento e um questionamento: será que sempre tive tudo e meu dom era reclamar do que já tinha ou será que tudo o que deixei pra traz foi necessário para encontrar alguém que no momento certo e na minha melhor fase fará toda a diferença?
Penso, logo existo. (Amo filosofia)
O que vocês acharam? Fariam do mesmo jeito? Alguém já passou por algo parecido? Escrevam o que quiserem mas não aceito ouvir nada além da verdade das suas almas. Perdoem os erros e a falta de clareza, afinal estou deitado na minha cama e pensando várias coisas ao mesmo tempo enquanto escrevo.
submitted by joaopro777 to desabafos [link] [comments]


2020.06.02 06:45 ValBSJr Em meio a tanto caos, algo diferente.

Vi tantas pessoas falando aqui que não estão sendo produtivas, não estão contentes com o rumo que a vida tomou....em fim...tenho duas coisas a dizer
1- A culpa de vc chegar onde chegou é sua sim.
2- Ainda dá tempo de mudar.
Sempre fui um procrastinador de carteirinha, com tudo....trabalho...saúde...família...Então um dia de domingo depois de acordar com uma ressaca acumulada de 3 dias (que ressaca viu amigos) eu simplesmente vegetei o dia inteiro na cama...passei o restante do dia inteiro deitado olhando pro teto, não pensava em nada...não queria fazer nada. No dia seguinte, decidi que não queria mais aquilo em minha vida. Minha vida se resumia a matar aula da faculdade pra ir beber (meu curso era integral imagina o tempo que eu passava no bar) sair pra comer e ficar em casa online. Eu estava a 7 anos em uma faculdade, estagnado, obesidade grau 3 e o pior de todos em minha opinião era a solidão que era culpa minha msm, que me isolava das pessoas.
Então amigo agora falo da soluça milagrosa que chama-se: atitude. Acredite em mim, é o que faz toda a diferença. Muitas pessoas querem ajudar, mais isso não pode acontecer se vc não se ajudar primeiro. O que me dá perícia pra falar disso é minha própria experiência e mais nada. Primeiro larguei a faculdade e vario maus hábitos. Em seguida arrumei um emprego. Demorou bastante a acostumar com a vida de adulto mais consegui. Trabalhando duro pra melhorar o salário não me sobrava muito tempo pra sair pra beber, então meu lazer se resumia a comer e jogar nos finais de semana. Com o tempo comecei a participar mais das reuniões de família e foi ótimo pois foi bem na época que a empresa a qual eu trabalhava me deu a oportunidade de estudar novamente. E eu aproveitei...só que dessa vez com mais maturidade.
Então nessa época minha vida estava da seguinte forma: trabalhava 44hrs por semana, de segunda a sábado, e cursava contabilidade no período noturno. Nós finais de semana passava tempo com a família. Estando na posição de aluno que trabalha vc enxerga tudo de outro jeito, descobre que é mais barato prestar atenção na aula pra não ter que assistir vídeo aula em casa até porque eu não tinha tempo pra isso...descobre tbm que quando se trabalha os happy hours depois da aula custam mais caro pra vc que pra os colegas que acordam 10hrs da manhã e pode escolher se toma café ou espera o almoço. Ate aqui tinha saído de universitário, fodido para pagador de funcionário, bolsista da empresa e pagador de impostos....bom né? Ao me aproximar da família novamente tbm ajudo na solidão...só que não em tudo. Aí vem outra grande mudança.
Conheci a pessoa que foi a razão de eu querer crescer mais ainda...minha noiva. Conheci ela através de amigo da faculdade uma das poucas vezes que participei das reuniões depois da aula. Eu achava que minha vida era complicada...mais a dela... um resumo...ela tinha perdido a mãe a poucos meses, era brigada como resto da família, era bolsista do fies e desempregada. Quanto mais eu conhecia ela mais eu queria crescer, pra dar tudo que ela precisava...amor...carinho...apoio...amizade...conselhos....tudo msm. E consegui, em pouquíssimo tempo nossa relação ficou íntima e sólida. E ao lado dela dei outro grande passo que foi sair de casa pra morar com ela...como dizia minha avó...juntei as escovas de dentes. Então...trabalhei por 3 anos até ter a oportunidade de estudar novamente. No meio da faculdade conheci minha noiva e após 1 de namoro resolvemos morar juntos. Ficou faltando eu cuidar da saúde né, então aqui vai como procedeu essa parte.
No último semestre de faculdade eu fazia alguns trabalhos externos para a empresa que me agregavam horas extras para concluir a graduação e em um desses trabalhos tive um desmaio repentino, estava sozinho e acordei caído ao chão sem ter a menor noção de como havia caído nem quanto tempo fiquei desacordado. No dia seguinte fui ao médico fazer exames...clínico geral...cardiologista, endrocrino...neuro....acabei descobrindo que tive um pré-infarto causado pelo sedentarismo e principalmente pelo sobrepeso. Eu tinha 30 anos, 1,74 e pesava 120kgs. Aí veio outra mudança...fui a nutricionista e me matriculei em uma academia...e aos poucos fui adquirindo hábitos mais saudáveis.
Hoje, aos 33 anos, peso 92kgs (talvez 95 desde que começou a 40tena) ainda trabalho 44 hrs por semana me exercito de 4 a 5 vezes por semana 2 vezes por dia. Tive muitas recaídas...furei dieta...passei muito tempo sem perder peso...engordei algumas vezes...mais tudo isso faz parte da experiencia.
Por isso que quando falei que a culpa é sua...eu enxerguei a minha culpa primeiro....e a vitória foi minha...claro, tiveram pessoas ao meu meu lada, mais eu que permiti elas estarem ali então a vitória ainda assim foi minha. E pode ser sua também, basta vc querer. Não comece a dieta na segunda, não deixe pra ler o livro antes de dormir ou quando for a algum lugar onde não tem internet. Comece a ser a melhor versão de você. Se eu consegui vc também consegue.
Ficou BEM longo...espero que tenham gostado.
submitted by ValBSJr to desabafos [link] [comments]


2020.05.18 06:37 JesseSvGx Suicídio

O que Vocês pensam a respeito de suicídio? Tenho 19 anos e estou desempregado, pensei que eu finalmente iria conseguir arrumar um emprego esse ano e com a chegada da quarentena acabou que meus planos(não somente os meus) foram por água a baixo, tenho algumas dívidas e simplesmente não fui aceito para receber o auxílio pq a "minha mãe" recebeu, sendo assim eu não tenho o direito ao dinheiro que me ajudaria bastante nesses tempos, vou fazer 20 e nunca trabalhei de carteira assinada, sempre trabalhei fazendo bicos e antes da quarentena começar eu ja estava alguns sem fazer esses bicos pra empresa que me chamava( tem um motivo que não é minha culpa mas como eu sou um verme descartável pra eles só colocaram outro no meu lugar), minha vida é triste, todos os dias faços as mesmas coisas implorando pelo dia em quê eu leve um tiro na cabeça e parta dessa pra melhor, não vejo sentindo na vida, alguns pensam em casar e ter filhos, outros pensam em obter bens, ja pra mim essas coisas não me enchem os olhos, não namoro e nunca namorei, não tenho interrese em namorar(mas as vezes me dá uma carência eu confesso, mas não procuro uma parceira) não tenho interesse talvez pq eu espere muito pela minha morte então evito entrar em relacionamentos amorosos ou de amizade, também não tenho filhos ou animais pois não quero morrer e deixar alguém dependente de mim aqui sofrendo... Penso que a minha seria melhor se eu cometesse suicídio, sinceramente acho isso a escolha mais plausível que eu tenho desde a adolescência(falo o adulto kkk), a ideia de suicídio ecoa pela minha cabeça o dia inteiro e só não o cometi ainda por causa da minha mãe, não quero deixar ela triste, mas penso que logo assim que ela morrer(todos nos iremos morrer um dia) eu irei me matar pra acabar logo com o meu sofrimento, me retirando desse mundo nojento pra qual eu não escolhi vim.
submitted by JesseSvGx to desabafos [link] [comments]


2019.10.06 18:42 beantownclown Casado, mas quer usar o pavio

Após o curioso interrogatório de 2015, Ashley Madison Hack, e os cônjuges infiéis que freqüentavam o site, se perguntaram para onde iria o controverso site. À medida que muitos de nós avançamos e esquecemos essa história, nós da indústria olhamos atentamente. Ashley Madison continua a operar hoje, mas em uma capacidade muito diferente. As irritantes melodias de rádio na popa de Howard, o raro e comercial queijo são uma lembrança fraca ... pelo menos na América do Norte. Parece que sites de infidelidade mudaram para onde podem obter o melhor desempenho possível na América do Sul. O Brasil em particular é um viveiro de infidelidade. A cultura machista, a economia em desenvolvimento, a predominância de cartões de crédito e telefones celulares e, certamente, mulheres, o tornam um mercado ideal para a infidelidade . Os sites de infidelidade não desapareceram, apenas encontraram um mercado melhor. Novos sites de namoro que literalmente significam "traição agora" surgiram da noite para o dia para atingir o mercado de língua portuguesa no Brasil. Para cada anúncio que você não vê para "datas de casamento" nos Estados Unidos ou no Canadá, veja 2 no Brasil. E os orçamentos estão mudando dramaticamente para aproveitar essa oportunidade. Um membro de uma das maiores marcas de namoro adulto confirmou que o orçamento da mídia brasileira cresceu quase 300% nos últimos 4 anos, comparado a 38% na América do Norte. A aceitação cultural do Brasil, o crescimento econômico e uma abordagem mais aberta à sexualidade atraíram quase todos os sites de namoro adulto para seus aposentados. Então, se você acha que as datas de infidelidade são coisa do passado, pense novamente: elas simplesmente mudaram para pastos mais verdes.
submitted by beantownclown to TinderParaCasados [link] [comments]


2019.10.06 18:32 beantownclown Sites de traição estão prosperando no brasil

Após o interrogatório curioso de Ashley Madison Hack de 2015, e os cônjuges infiéis que freqüentaram o site, se perguntaram qual o destino do controverso site. Enquanto muitos de nós seguimos em frente e esquecemos essa história, nós, da indústria, observamos atentamente. Ashley Madison ainda está operando até hoje, porém em uma capacidade muito diferente. Os irritantes jingles de rádio na popa de Howard, os comerciais estranhos e brega são uma lembrança fraca ... pelo menos na América do Norte. Parece que sites de infidelidade mudaram para onde podem obter o maior retorno possível, na América do Sul. O Brasil em particular é um viveiro de infidelidade. A cultura machismo, a economia em desenvolvimento, a prevalência de cartões de crédito e telefones celulares e, sem dúvida, as mulheres, o tornam um mercado ideal para a infidelidade. Sites de infidelidade não desapareceram, apenas encontraram um mercado melhor. Novos sites de namoro como que literalmente significam "traição agora" surgiram durante a noite especificamente para atingir o mercado de língua portuguesa no Brasil. Para cada anúncio que você não vê para "encontros casados" nos EUA ou no Canadá, você vê 2 no Brasil. E os orçamentos estão mudando dramaticamente para aproveitar essa oportunidade. Um membro de uma das maiores marcas de namoro adulto confirmou que o orçamento da mídia brasileira cresceu quase 300% nos últimos 4 anos, em comparação com as Américas do Norte 38%. A aceitação cultural do Brasil, o crescimento econômico e uma abordagem mais aberta à sexualidade atraíram quase todos os sites de namoro adulto para seus pensionistas. Então, se você acha que o namoro por infidelidade é uma coisa do passado, pense novamente, eles apenas mudaram para pastos mais ecológicos.
submitted by beantownclown to casadas_traindo [link] [comments]


2019.06.10 06:30 lcsmrs6 Sou um incel, mesmo que não concorde com as ideias difundidas por eles, como a misoginia?

Estou perto de completar 20 anos e ainda não tive relações sexuais. Quer dizer, se formos considerar relação sexual como a penetração - o que ela é, de fato - ainda sou. Embora já tenha tido uma tentativa não concluída. Aos 12, fui para a cama com uma garota... eu tinha doze; e ela, treze. Enfim, tentamos praticar o ato, mas não chegamos ao fim porque minha mãe estava ao lado e estávamos com medo de sermos pegados ("pegos") com a boca na botija. De lá pra cá já rolaram alguns "pegas", sim. O último foi há bastante tempo, em 2015. Eu tinha quinze anos e fiquei com a minha vizinha. Mas nada de sexo, só beijos. O que aconteceu comigo foi que, em 2016, apaixonei-me perdidamente por uma garota, a qual fazia ensino médio comigo, a ponto de ficar sempre imobilizado ao vê-la, sem agir. Eu era muito, digamos, besta. Declarei-me para ela... não cheguei a dizer que a amava, pois penso que isso deve ser usado com muita seriedade, mas perguntei se havia possibilidade de rolar algo entre nós dois. A resposta foi "sim". Fiquei felicíssimo, mas o problema é que a partir daí não consegui fazer mais nada, não sabia como agir (e acho que sempre ajo assim quando gosto muito da pessoa). Eu simplesmente não sabia o que fazer diante da felicidade em saber que a possibilidade de rolar algo entre nós dois era real, segundo ela, mas não agi. Um mês depois, ela estava namorando com um colega de classe. Eu já disse que gostava muito dessa garota? Eu, na verdade, acho que a amava (ou talvez ainda o faça), embora nunca tenha dito isso a ela. Mas, sabendo desse namoro, a única coisa que eu sentia era tristeza profunda - melancolia. Ainda fui atrás, tentei bancar o durão e discutir, mas nos desentendemos e ela me humilhou (talvez com razão), o que só contribui com o agravamento do meu estado emocional. Isso já faz três ou quase quatro anos, mas ainda me balança... tive de passar o resto do ensino médio, que acabou recentemente, vendo, com outro, a garota que já mais gostei.
E se aproximando mais do título do tópico, quero dizer: faz muito tempo que não me relaciono com ninguém, simplesmente porque não tenho o mínimo de autoestima pra achar que alguém vá se interessar por mim, estou com com medo de morrer só (visto que estou quase completando 20, adulto), sem me relacionar com alguém. É um círculo vicioso: entristeço-me por não achar que alguém vá se interessar por mim, trancando-me em casa e não "querendo" conhecer ninguém. Só queria saber se, na opinião de vocês, sou um celibatório involutário. Isso é muito triste.
submitted by lcsmrs6 to desabafos [link] [comments]


2019.05.20 17:33 iiib3barabama Experiências x Idade.

Seguindo a linha de uns desabafos já publicados:
A pior coisa que existe é você, em uma situação qualquer (conversa entre amigos, almoço de família, encontros amorosos - esse último eu ainda não tive, mas todos falam), não ter experiência para contar. Para mim é pior que a pobreza e a depressão. Estou trabalhando para melhorar esse ponto.
Eu, por exemplo, não sei nadar, não sei andar de bicicleta, não sei nada sobre esportes em feral e nada sobre carros, motos, essas coisas. Grande parte disso foi devido a ausência paterna, pois meu pai nunca cumpriu o papel que lhe cabia na minha criação. Minha mãe tem uma vida bem complexa e não tinha como repassar esses conhecimentos.
Claro que eu quero aprender, vou aprender, mas não vai ser a mesma coisa, pois, imagina daqui uns 20 anos em uma roda as pessoas se lembrando das quedas de bicicleta, brincadeiras na rua - coisa que eu também não tive - e você, não tem essas memórias. Adulto que cai de bicicleta é no mínimo humilhado por outros adultos. Em muitos aspectos me considero vazio. Muitos adolescentes da minha idade sabem andar de carro por que os pais ensinaram, ou outros parentes. Imagina as experiências trazidas por tais momentos. Ninguém da minha família tem carro e moto.
E assim vai indo até outras experiências como namoros, festas, amizades...tudo um vazio na minha existência.
Eu quero tentar reverter esse cenário nos próximos anos - tentar uma viagem para outros estados, países, intercâmbios, fazer amigos estrangeiros, alguns esportes, alguns instrumentos musicais, para poder se sentir melhor. Atualmente o que eu tenho para falar é depressão, tristeza, dificuldades da minha vida, nada de interessante.
É uma situação meio triste, talvez um pouco disso acabará quando eu ter filhos - mesmo que não seja 100% do jeito que eu quiser como pai, eles terão o meio apoio para desbravar as coisas da vida. Exceto drogas, violência e sexualização precoce.
Edit: Não estou falando de criar filhos que só façam as minhas vontades, ou de mimar financeiramente e passar mão na cabeça apóa burradas, mas sim por que eu quero muito ser pai e fazer o possível para que não se sintam panacas igual eu e tenham minha presença, apoio, incentivo e amor.
submitted by iiib3barabama to desabafos [link] [comments]


2019.04.08 04:02 lucius1309 O VAZIO

Esse negócio de envelhecer não é tão bacana quanto parece. A barriga cresce, as responsabilidades também. Por outro lado, as liberdades também crescem, mas hoje não vejo com os mesmos olhos que eu via há uns 10 anos atrás. Nenhuma farra vale a pena totalmente. Sempre tem uns probleminhas que geralmente não são citados pelas pessoas.
Vamos lá.
O que eu quero dizer é que se tornar um "adulto" é muito mais do que ter mais de 18, um emprego e contas pra pagar. Se tornar um adulto é ter maturidade emocional pra lidar com todos os problemas que a vida vai te colocar (e não são poucos, ao menos pro brasileiro médio como eu), e essa é a parte mais complicada de todas: maturidade emocional.
Durante toda a minha vida eu fui um desastre emocional, ainda sou na maioria do tempo, geralmente meus relacionamentos não duram porque eu fodo tudo o que coloco as mãos, era assim na época da garrafa e nada impede que seja assim agora. Ao menos Mariana tem me aguentado tem uns 4 meses, e ela é uma garota extremamente paciente pra lidar com o cara fudido que sou, ou ela viu alguma coisa de especial em mim que eu ainda não consegui ver, e por isso tá tentando. Estamos nos dando bem, e acredito que ela está despertando sentimentos em mim, talvez íntimos demais pra citar em textos, talvez coisa que eu tenha que falar olho no olho com ela, mas que ainda sou excessivamente covarde pra admitir.
Falando em covardia, antes que eu fuja demais do tópico do texto, vou voltar a ele. O vazio.
Já se foi a época em que eu sentava em frente às teclas e escrevia páginas e mais páginas de contos sobre histórias (em sua maioria) reais da minha vida, em que eu, bêbado, gargalhava daquilo tudo e exprimia em frases de maneiras deliciosamente diferentes toda aquela rebeldia juvenil que existia em mim. Eram atos de total delinquência e que não me arrependo, mas hoje vejo como imaturidade. O que era natural pra minha idade. Hoje os textos são um pouco diferentes, eles geralmente ficam remoendo por dias na minha cabeça, quando saio pra caminhar crio um pouco, quando estou na fila do supermercado, mais um pouco, quando estou pagando contas usando o aplicativo pra celular do meu banco, penso em mais alguma frase de impacto. Claro que na hora que sento pra passar isso pro word, sai tudo de maneira inesperada e sem nexo, porque minha memória é extremamente fudida pelo uso excessivo de álcool e drogas, portanto é tudo muito novo, e as coisas que vinha punhetando mentalmente, acabam passando batido.
Mas vamos lá.
Outro dia eu estava pensando no que possa ter me levado a beber descontroladamente, não foi só fator genético, não foram só as festinhas com meus amigos enquanto a gente ouvia Saxon, Metallica, Megadeth, Alice in Chains, Slayer e cheirávamos cocaína até as 8h da manhã, não foi só o isolamento que eu mesmo me colocava na época do ensino fundamental, em que eu era completamente ignorado pelos outros imbecis da sala, e também pelos professores, que viam em mim um garotinho assustado e completamente incapaz de lidar com o sucesso que eu obtinha nas provas, fazendo-as quase sempre sem estudar porra nenhuma e tirando 9 ou 10. Vou falar agora de uma maneira completamente arrogante e quero que se foda: era fácil demais pra mim. Enquanto todo mundo se matava, eu fazia tudo com as duas mãos amarradas nas costas. Eu tinha potencial pra ser um grande gênio, mudar o mundo talvez, mas existia uma barreira que vinha dentro de uma garrafa. Era um líquido que confortava meu coração, era como se me abraçasse dizendo que tudo ficaria bem. Bêbado eu me sentia como queria me sentir, como se eu tivesse voltado pra dentro do útero da minha mãe, eu me sentia seguro de tudo e todos, me sentia completamente capaz e preenchido emocionalmente, era uma companhia presente em todas as horas. Nas boas, nas ruins, ou nas normais. Ela nunca me abandonara. Era minha melhor amiga, com toda certeza.
Ela preenchia um vazio que existia dentro de mim, e esse vazio nasceu por uma soma de diversos fatores: divórcio dos meus pais que eu sempre me culpei, ausência de uma figura masculina paterna pois meu pai sempre tava muito louco e mal aparecia em casa, excesso de proteção da figura materna que não queria que eu sujasse minha roupa de lama, traumas diversos criados entre a infância e a adolescência que nunca foram devidamente trabalhados, sensibilidade emocional além do comum por uma simples questão de personalidade, falta de direcionamento em alguma atividade artística em que eu pudesse expressar o que eu sentia, enfim, são vários fatores. Esse vazio ainda existe. É um buraco enorme. A garrafa preencheu esse vazio por muitos anos, e eu já tentei preencher com outras coisas, tais como encher o cu de dinheiro, comer o maior número possível de mulheres, escrever livros, ser adepto de uma ou várias religiões, casamento, ajudar pessoas a conseguir parceiros pra namoro/sexo casual, ser bem sucedido em todos os empregos que passei, fazer exercícios pra ficar bonito fisicamente, tentar novamente encher o cu de dinheiro, conseguir, perder tudo de novo. De qualquer forma, todas essas tentativas de preencher não deram certo, e eu acho que dinheiro, buceta, fama, isso não vai resolver. Eu não sei o que vai resolver, o que vai finalmente fazer eu me sentir bem comigo mesmo. Não sei nem se alguma coisa é capaz disso.
O vazio é enorme demais, talvez precise de anos, quem sabe décadas, pra que ele possa ser completamente recheado. E isso só vai começar a acontecer depois que eu entender qual é, de fato, o meu real problema.
Porque até agora eu não descobri. E neste momento esse vazio permanece aqui, dentro de mim, e enquanto isso, bato nessas teclas procurando respostas sem nem saber as perguntas.
submitted by lucius1309 to desabafos [link] [comments]


Câmera Escondida: Massagem com Final Feliz - YouTube ADOLESCENTES VS ADULTOS - NAMORO, FANDOM E... 'Diversão ... Chat Namoro  Bate-papo adulto de namoro sem cadastro e grátis! Filmes de lésbicas completos - YouTube criança não pode namorar com adulto - YouTube MELHOR SERVIDOR DE DISCORD.. (+18?) - YouTube Como ter um relacionamento maduro - Sobre a Vida - YouTube Adulto relacionando-se com adolescente CASAIS ADOLESCENTES x CASAIS ADULTOS Casal perfeito da adolescencia ou vida real adulta?

Vídeoсhat Brasil - Bate-Papo

  1. Câmera Escondida: Massagem com Final Feliz - YouTube
  2. ADOLESCENTES VS ADULTOS - NAMORO, FANDOM E... 'Diversão ...
  3. Chat Namoro Bate-papo adulto de namoro sem cadastro e grátis!
  4. Filmes de lésbicas completos - YouTube
  5. criança não pode namorar com adulto - YouTube
  6. MELHOR SERVIDOR DE DISCORD.. (+18?) - YouTube
  7. Como ter um relacionamento maduro - Sobre a Vida - YouTube
  8. Adulto relacionando-se com adolescente
  9. CASAIS ADOLESCENTES x CASAIS ADULTOS Casal perfeito da adolescencia ou vida real adulta?
  10. Película Dominicana Sexo Entre Compadres - YouTube

This feature is not available right now. Please try again later. Casal de adolescentes e casal de adultos: tem diferença? A gente sabe que as coisas de quem ama são sempre lindas, não importa se você tem um namoro adolescente ou adulto. Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Constanza Films Serie 53 SI NOS QUIERES APOYAR LO PUEBES HACER AQI 👇👇👇👇👇👇👇👇👇👇👇 https://www.patreon.com/constanzafilms053 paypal.me ... servidor: https://discord.gg/N2CNtYT Quer Receber Todas as Notificações De Videos Aqui Do Canal ? Então Arrebenta o Dedo no Like! Rumo aos 2.000 inscritos Câmera Escondida do Programa Silvio Santos: Massagem com Final Feliz Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Para ver mais vídeos clique aqui (cadastre seu e-mail gratuitamente) https://inteligenciaamorosa.com.br Frederico Mattos, CRP 06/77094, psicólogo clínico e a... Acesse https://www.chatnamoro.com.br Somente maiores de 18 anos! MANO ASIUHDSUHAE, mas, falaí, tu é adolescente ou é um adulto já? REVELANDO OS SEUS SEGREDOS DE FAMÍLIA medo: https://youtu.be/gnIkXU8uqNw @morimurando