Único namoro locais

22 anos e a carteira de trabalho ainda virgem. Mais alguém?

2018.04.20 11:08 zusemc 22 anos e a carteira de trabalho ainda virgem. Mais alguém?

É o seguinte: hoje eu acordei triste. Todos os dias eu mando currículos pela internet, pelo menos uma vez por semana eu entrego pessoalmente entre 5 e 10 currículos em lojas ou afins na minha cidade (que é pequena, no interior de SP) e nas cidades vizinhas.
 
Eu terminei o ensino superior em 2015. Consegui vários contatos no meu estágio. Conheci muitas pessoas, muitas promessas de "deixa um CV comigo que eu entrego lá no RH e faço uma propaganda sua". Já se foram 2 anos e estou caminhando para o terceiro em que simplesmente nada acontece.
 
Eu basicamente desisti da minha área de formação que é um belo de um cartel onde quem trabalha em um lugar trabalha em dois, três, e por aí vai. Fui chamado para uma entrevista ano retrasado onde o cara já trabalhava em dois lugares e estava lá para conseguir o terceiro. Quando ele descobriu que eu era o único que ainda não tinha emprego ele disse, brincando, "eu acho que eu nem deveria estar aqui", se despediu de todos, levantou e foi-se embora.
 
Já entreguei currículo para supermercados, lojas de shopping, lojas de 1,99, concessionárias, mercearias, clínicas médicas, tradução, hotelaria, já fiz concurso para a PM (2º Sd. e Barro Branco, fui convocado mas desisti porque não me considerei apto a fazer o TAF) e por aí vai. De todos os lugares que eu já enviei currículos, eu fui chamado para apenas DUAS entrevistas. DUAS. De mais de 50 locais.
 
O que é que eu faço da vida? Felizmente, até hoje, eu pude contar com meus pais para me darem suporte para que eu sobreviva, mas eu preciso voar sozinho, preciso do meu próprio dinheiro. Preciso sair de casa, conhecer pessoas novas, ter novas experiências, e por aí vai, mas acabo ficando restrito porque dependo de terceiros. Sinto como se minha vida estivesse em um stand-by enquanto um famigerado emprego não aparece. E assim vai. Já perdi dois namoros por causa do desemprego. Os "sogros" não quiserem sequer me conhecer. Disseram que "se for pra tirar de casa, é pra dar melhor ou igual o que tem". Como se já não bastasse eu me sentir um bosta por conta própria, ainda tinha que namorar escondido porque o sogro também me achava um bosta. A pressão foi muita e tive que deixar ir pelo próprio bem das duas meninas (uma de cada vez!)
 
Em todo lugar que eu vou as pessoas que me conhecem perguntam: "e o emprego? Conseguiu?". Meu barbeiro pergunta. O taxista pergunta. O cobrador do ônibus pergunta. Minhas avós, tias. "Fez concurso? Vai abrir concurso pra prefeitura, faz lá. Se inscreve pra concurso. Continua estudando!". Minha nossa, parem, por favor.
 
Nunca ninguém chama. Nunca ninguém diz o motivo de não chamar. Precisa de experiência pra ter experiência, mas como eu vou ter experiência se para ter experiência eu preciso ter experiência? E o feedback? Talvez se as empresas me dissessem o motivo de não me chamarem eu poderia melhorar. Mas não. Acordo triste e sem expectativa e vou dormir do mesmo jeito.
 
Mais algum de vocês também passa/passou por isso? Como conseguiram passar dessa fase extremamente intimidatória da vida, onde você começa a questionar se algum dia vai ter um futuro?
 
A cada dia que passa eu fico mais apreensivo e penso em desistir de tudo de uma vez...
submitted by zusemc to brasil [link] [comments]